sábado, 31 de maio de 2014

1º de Junho - Promoção a 2º Sgt QE do Exército



Boletim Especial do Exército Nr 10 de 30 de maio de 2014

Saiu a 1ª lista de promovidos a 2º Sgt QE do Exército, mas infelizmente as OM não repassaram  à DAPROM a lista de seus sargentos do Quadro Especial, prejudicando a muitos com a promoção. Ficou faltando milhares de QEs em todo o Brasil, principalmente em Brasília.

As promoções serão retroativas a contar de 1º de Dez 2013.

sexta-feira, 30 de maio de 2014

SUBCOMISSÃO INSTALADA E MÃOS A OBRA (*CONGRESSO NACIONAL)

A Subcomissão no âmbito da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional da Câmara federal - CREDN, vai começar seus trabalhos.
 
*DAQUI PRA FRENTE O MD E MIN. PLANEJAMENTO E PRINCIPALMENTE NOSSA CMT CHEFE VAI RESPONDER DIRETO A ESSA SUBCOMISSÃO....
. . .
Mais atenção às Forças Armadas.
 
O Deputado Izalci foi nomeado relator da subcomissão de Defesa Nacional para assuntos salariais das Forças Armadas. (Assessoria)
 

quinta-feira, 29 de maio de 2014

CONQUISTA DOS SARGENTOS DA AERONÁUTICA QESA (ATIVO E INATIVO)....NO SENADO FEDERAL até SUBOFICIAL.

PARABÉNS AOS QESAs .....FOI APROVADO A PROMOÇÃO DOS QESA (ATIVO E INATIVO)....NO SENADO FEDERAL até SUBOFICIAL.
 
 
A Comissão Nacional QESA Brasil (CNQB) parabeniza a todos os Líderes e apoiadores por essa grande Vitória!

Muito Obrigado meu Deus pela Vitória na Câmara e no Senado !!!!
 
Agora vamos lutar para a nossa Presidenta Dilma Rousseff sancionar sem vetos!

...

quarta-feira, 28 de maio de 2014

O Blog foi VIOLADO na pesquisa para Deputado

A pesquisa que tinha sobre a pontuação de votos em quem você votaria para Deputado, foi violada por indivíduos que não concordaram com o resultado, mas mesmo assim, pra quem acompanhou desde o início, aí está:

Para Deputado:
Militares: 88%
Empresário: 1%
Professor: 7%
Médico: 4%

Observamos que os militares receberam a maior pontuação de confiança nesta pesquisa, isso contou com a confiança da população brasileira que estão cansados de colocar indivíduos que vão contra a vontade do povo. Pois vamos fazer a diferença na hora de votar, mesmo violando este blog, não vão violar nosso voto.

Abraço a todos.


Att: Paulo Roberto

MANIFESTAÇÃO DE ÍNDIOS NA PRAÇA DOS TRÊS PODERES - DF

Manifestação de Índios na pra dos três poderes a procura de resposta do Governo Federal e Congresso sobre a divisão de terras para sua tribos.




Fonte: Paulo Roberto

terça-feira, 27 de maio de 2014

REGULAMENTAÇÃO DA PROMOÇÃO DO QUADRO ESPECIAL DO EXÉRCITO (QE)

DECRETO No- 8.254, DE 26 DE MAIO DE 2014


Regulamenta o art. 15, art. 16 e art. 17 da Lei nº 12.872, de 24 de outubro de 2013, que cria o Quadro Especial de Terceiros-Sargentos e Segundos-Sargentos do Exército.


A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, caput, inciso IV, da Constituição, e tendo em vista o disposto no art. 15, art. 16 e art. 17 da Lei nº 12.872, de 24 de outubro de 2013,


D E C R E T A:


Art. 1º O Quadro Especial de Terceiros-Sargentos e Segundos-Sargentos do Exército é  destinado ao acesso e a promoções de Cabos e Taifeiros-mores da ativa com estabilidade assegurada.


Parágrafo único. Os Terceiros-Sargentos da ativa integrantes do Quadro Especial de Terceiros-Sargentos do Exército, extinto pela Lei nº 12.872, de 24 de outubro de 2013, passam a integrar o Quadro Especial de Terceiros-Sargentos e Segundos-Sargentos do Exército.


Art. 2º Os Soldados, Cabos e Taifeiros-mores de que trata este Decreto poderão ser beneficiados por até duas promoções, após adquirida a estabilidade.


Art. 3º O acesso dos Cabos e Taifeiros-mores ao Quadro Especial de Terceiros-Sargentos e Segundos-Sargentos do Exército será efetivado por promoção à graduação de Terceiro-Sargento, pelo critério de antiguidade, deixando os militares de pertencer à sua Qualificação Militar de origem.


Art. 4º Os Cabos e Taifeiros-mores com estabilidade assegurada, que tenham prestado, no mínimo, quinze anos de efetivo serviço, concorrerão à promoção à graduação de Terceiro-Sargento, desde que satisfaçam aos seguintes requisitos:


I - obtenham conceito favorável de seu Comandante, Chefe ou Diretor de Organização Militar;


II - estejam classificados, no mínimo, no comportamento militar "bom";


III - tenham obtido, no mínimo, a menção "regular" em um dos três últimos Testes de Avaliação Física previstos por sua Organização Militar, realizados anteriormente à data de remessa das alterações referentes ao processo de promoção;


IV - sejam considerados "apto para o serviço do Exército" em inspeção de saúde para fins de promoção; e


V - não incidam em impedimentos de acesso, em caráter temporário ou definitivo, estabelecidos no Anexo ao Decreto nº 4.853, de 6 de outubro de 2003 - Regulamento de Promoções de Graduados do Exército.


Parágrafo único. Para a promoção de que trata o caput, serão organizados Quadros de Acesso distintos para os Cabos e Taifeirosmores, que irão prever a quantidade de vagas para a promoção, proporcionalmente à quantidade de Cabos e Taifeiros-mores aptos a serem promovidos.


Art. 5º Os Soldados com estabilidade assegurada, que tenham prestado, no mínimo, quinze anos de efetivo serviço, concorrerão à promoção à graduação de Cabo pelo critério de antiguidade, desde que satisfaçam aos seguintes requisitos:


I - obtenham conceito favorável de seu Comandante, Chefe ou Diretor de Organização Militar;


II - estejam classificados, no mínimo, no comportamento militar "bom";


III - tenham obtido, no mínimo, a menção "regular" em um dos três últimos Testes de Avaliação Física previstos por sua Organização Militar, realizados anteriormente à data de remessa das alterações referentes ao processo de promoção;


IV - sejam considerados "apto para o serviço do Exército" em inspeção de saúde para fins de promoção; e


V - não incidam em impedimentos de acesso, em caráter temporário ou definitivo, estabelecidos no Regulamento de Promoções de Graduados do Exército.

Parágrafo único. Os Soldados promovidos a Cabo nos termos do disposto no caput, que tenham, no mínimo, vinte anos de efetivo serviço, concorrerão às promoções à graduação de Terceiro-Sargento pelo critério de antiguidade, desde que satisfaçam aos requisitos descritos no art. 4º.


Art. 6º Para as promoções de que tratam o art. 4º e art. 5º, será respeitado o quantitativo de Terceiros-Sargentos do Quadro Especial previsto no regulamento que dispõe sobre a distribuição dos efetivos do pessoal militar do Exército, em serviço ativo, para cada ano.


Art. 7o Os Terceiros-Sargentos promovidos conforme o disposto neste Decreto concorrerão à promoção a Segundo-Sargento, pelos critérios de antiguidade e de merecimento, desde que:


I - cumpram o interstício de quarenta e oito meses na graduação atual; e


II - satisfaçam aos demais requisitos mínimos estabelecidos no Regulamento de Promoções de Graduados do Exército.


Art. 8º As promoções de que trata este Decreto não contemplarão os militares na inatividade.


Art. 9º Respeitadas as situações constituídas, é vedada a estabilização de Praça que não tenha ingressado no Exército por meio de concurso público.


Art. 10. Aplicam-se subsidiariamente às promoções de Praça de que trata este Decreto as disposições do Regulamento de Promoções de Graduados do Exército.


Art. 11. Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação, produzindo efeitos a partir de 1º de dezembro de 2013.


Art. 12. Fica revogado o Decreto nº 86.289, de 11 de agosto de 1981.

Brasília, 26 de maio de 2014; 193º da Independência e 126º da República.


DILMA ROUSSEFF

Julio Soares de Moura Neto

segunda-feira, 26 de maio de 2014

Fixa os interstícios em cada posto ou graduação, pra fins de promoção - 3º Sargento QE e 2º Sargento QE do Exército (48 meses)


BOLETIM ESPECIAL DO EXÉRCITO

Nº 09/2014
BRASÍLIA-DF, 26 DE MAIO DE 2014.
1 ª PARTE
LEIS E DECRETOS


Sem alteração.
2 ª PARTE
ATOS ADMINISTRATIVOS
COMANDANTE DO EXÉRCITO
 
PORTARIA Nº 492, DE 26 DE MAIO DE 2014.
Altera dispositivos da Portaria do Comandante do
Exército nº 659, de 14 de novembro de 2002, que
fixa os interstícios para fins de ingresso em quadro
de acesso, e dá outras providências.

O COMANDANTE DO EXÉRCITO, no uso das atribuições que lhe conferem o art. 4º da Lei Complementar nº 97, de 9 de junho de 1999, o art. 13 da Lei nº 6.923, de 29 de junho de 1981, que dispõe sobre o Serviço de Assistência Religiosa nas Forças Armadas, o art. 9º, § 1º, do Decreto nº 90.116, de 29 de agosto de 1984, que regulamenta o ingresso e a promoção no Quadro Auxiliar de Oficiais (RIPQAO), o art. 30 do Decreto nº 98.314, de 19 de outubro de 1989, que aprova o Regulamento para o Quadro Complementar de Oficiais do Exército (R-41), os artigos 15, 16 e 17 da Lei nº 12.872, de 24 de outubro de 2013, que cria o Quadro Especial de Terceiros-Sargentos e Segundos-Sargentos do Exército, o art. 17, § 2º, do Regulamento de Promoções de Graduados do Exército (R-196), aprovado pelo Decreto nº 4.853, de 6 de outubro de 2003 e o art. 6º do Decreto nº 3.998, de 5 de novembro de 2001, que regulamenta, para o Exército, a Lei de Promoções de Oficiais da Ativa das Forças Armadas, combinados com o art. 19 da Lei Complementar nº 97, de 9 de junho de 1999, e de acordo com o que propõe o Estado-Maior do Exército, ouvido o Departamento-Geral do Pessoal, resolve:
Art. 1º Inserir o inciso VII, no art. 1º da Portaria do Comandante do Exército nº 659, de 14 de novembro de 2002, que passa a vigorar com a seguinte redação:
“Art.1º Fixar os interstícios em cada posto ou graduação, para fins de ingresso em quadro
de acesso:
I - .............................................................................................................................................
VII - Sargentos do Quadro Especial de Terceiros-Sargentos e Segundos-Sargentos:
- Terceiros-Sargentos - quarenta e oito meses” (NR)
..................................................................................................................................................
Art. 2º Estabelecer que esta portaria entre em vigor na data de sua publicação
 
.............................................
...........................................
 
Gen Bda LUIZ CARLOS PEREIRA GOMES
Secretário-Geral do Exército
 

SARGENTO DO EXÉRCITO É PRESO POR DECLARAR QUE GANHA POUCO

Preso o sargento que fez rapel na Ponte Rio-Niterói

A mulher do sargento, que não se identificou, disse que o militar falou que não teve direito de defesa...

Helio Almeida

Rio - O Exército condenou na última terça-feira o sargento Vinícius Machado, por subir no monumento em homenagem ao Marechal Deodoro, no Centro do Rio, este ano, em protesto contra situação salarial das Forças Armadas. Ele já havia sido punido por descer de rapel da Ponte Rio-Niterói em 2013. O militar está preso no 1º Batalhão de Guardas, em São Cristóvão, onde ficará detido por 12 dias.

O Departamento de Educação de Cultura do Exército (Decex), onde o sargento é lotado, informou que ele foi enquadrado no Regulamento Disciplinar do Exército por transgressão militar. Segundo a instituição, o sargento passou por uma sindicância para apuração dos fatos, com direito ao contraditório. “O militar foi punido disciplinarmente em função da reincidência”, disse a nota.

O representantes da OAB na 1ª Circunscrição Judiciária Militar, Augustinho Campos, disse que visitou o sargento. “Queremos saber se ele recebeu uma punição por dois atos, o da ponte e o do monumento”, questionou. Fonte:: O DIA
 
 

 

quinta-feira, 22 de maio de 2014

Militar morre após ser encontrado esfaqueado em quartel no Amazonas


Cabo do 1º BIS morreu após cinco dias internado com facadas no peito.
Família suspeita de homicídio e pediu investigação sobre o caso.

Camila Henriques Do G1 AM

Militar teria sido encontrado insconsciente em banheiro de quartel (Foto: Arquivo Pessoal)

O cabo Emerson Xisto de Alencar, de 25 anos, morreu em um hospital de Manaus cinco dias após ser encontrado inconsciente dentro do 1º Batalhão de Infantaria da Selva (BIS). Ele foi vítima de arma branca. A mãe da vítima suspeita de homicídio e pediu investigação sobre o caso.

A professora Juscelina Xisto de Alencar, de 41 anos, mãe do cabo, contou que ele foi encontrado desacordado, esfaqueado, em um dos banheiros do 1º BIS no dia 15 de maio. Ao G1, Juscelina afirmou que recebeu uma ligação por volta das 13h30. "O oficial dele me informou que ele havia sofrido um acidente. Já no hospital militar, soube que ele estava em coma e que havia sofrido duas paradas cardiorrespiratórias", relatou.

Emerson foi transferido para um hospital particular, no Centro de Manaus, onde morreu cinco dias depois. Segundo Juscelina, as informações sobre o suposto acidente não coincindem com os detalhes repassados pelo hospital e Instituto Médico Legal (IML). "É uma história muito mal contada. Primeiro, me falaram que ele tinha sido ferido com uma facada. Ao chegarmos no hospital, descobrimos que tinham sido duas. Já o laudo do IML diz que foram três", disse. "Só sei que, na sexta-feira (16), um dia depois do ocorrido, os colegas dele já estavam me dando os pêsames e pedindo para desligarmos os aparelhos", acrescentou.

No velório do filho, Juscelina disse que Emerson chegou a reclamar de alguns colegas de quartel. Em uma conversa por telefone, Emerson teria dito que temia pela própria vida. "Ele era muito reservado. Sem citar nomes, me disse que estava cercado de serpentes no quartel e que a vida dele era uma carta marcada", lembra.

A professora também busca informações sobre a origem da faca que vitimou o militar. "Segundo o Exército, a faca está sob jurisdição do quartel. Eles dizem que é uma faca de cozinha, mas um dos peritos afirmou que é uma faca serrilhada, usada apenas pela alta patente do Exército. Além disso, meu filho era canhoto e esse ferimento foi feito por um destro", afirmou. 

A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) investiga o caso. "Não posso acusar ninguém, mas sei que meu filho não se matou. Até que me provem com foto que ele tirou a própria vida, não vou descansar até a verdade aparecer. Se eu precisar 'desencavar' o meu filho dez vezes, que assim seja! Não quero que sujem a imagem de uma pessoa que não está mais aqui para se defender", disse.

Ao G1, o IML confirmou que o jovem foi vítima de arma branca. A assessoria de comunicação do Exército no Amazonas disse que os indícios apontam suicídio pois o cabo estava trancado sozinho, pela parte de dentro do banheiro, quando foi encontrado. No entanto, o caso será investigado em um Inquérito Policial Militar, com prazo de 40 dias, podendo ser prorrogado por outros 20 dias caso haja necessidade. Após a conclusão do inquérito, o documento será remetido ao Ministério Público Militar. Por meio de nota, o Comando Militar da Amazônia (CMA) informou que Exército Brasileiro permanece prestando apoio aos familiares.

Fonte: G1

quarta-feira, 21 de maio de 2014

MIRIAN CRISTINA DE BRASÍLIA FALA SOBRE MUDANÇA

video
SE EM 4 (QUATRO) ANOS ESSES PARLAMENTARES NÃO FIZEREM NADA, É ORA DE RENOVAÇÃO.

Vitória para os QESA (Quadro Especial de Sargentos da Aeronáutica) do Brasil

Emenda dos QESA é aprovada na Câmara
Noite de grandes vitórias! Acabamos de aprovar a emenda dos QESA. 

A Câmara dos Deputados enfim fez justiça aos integrantes do Quadro Especial de Sargentos da Aeronáutica que há anos buscavam legitimamente os mesmos direitos já garantidos aos integrantes do Quadro Feminino da Aeronáutica, bem como ao Quadro de Taifeiros da Aeronáutica, de irem a Suboficial da ativa, com direitos e prerrogativas inerentes à graduação. 

O texto aprovado vai ao Senado já na próxima semana.

Saúdo a todos os QESA do Brasil nas pessoas do presidente da Comissão QESA, Eduardo Souza Silva e do companheiro cearense Wellington Honorato Andrade (CE). Palavras do Dep. André Figueiredo (PDT/CE)
Veja a Seção da Câmara Federal no vídeo abaixo:

video

Acreditem na Causa QESA.

Deputado propõe lei contra “nova ordem satânica”

Missionário José Olímpio diz que Parlamento tem de se antecipar ao “fim do mundo” e proibir a implantação de chips em seres humanos, equiparados por ele à “marca da besta”. Projeto foi apresentado na última quarta-feira

por Catarine Piccioni e Edson Sardinha
Beto Oliveira/Ag. Câmara
Missionário José Olímpio: "grupo de pessoas busca monitorar e rastrear cada ser humano, a fim de que uma satânica nova ordem mundial seja implantada"

Uma proposta apresentada nesta semana na Câmara por um deputado paulista pretende impedir a implantação de uma “satânica Nova Ordem Mundial”. Este é o argumento utilizado pelo Missionário José Olímpio (PP-SP), da Igreja Mundial do Poder de Deus, para justificar a necessidade de se proibir a implantação de chips em seres humanos no Brasil. Na justificativa de seu projeto, protocolado na Casa na última quarta-feira (14), o missionário compara a implantação de dispositivos eletrônicos e eletromagnéticos à “marca da besta” e diz que o Congresso tem de se antecipar ao “fim dos tempos” e impedir que esse tipo de tecnologia seja incorporado aos brasileiros.
 
“Tendo em conta que o fim dos tempos se aproxima, é preciso que o Parlamento brasileiro se antecipe aos futuros acontecimentos e resguarde, desde logo, a liberdade constitucional de locomoção dos cidadãos”, escreveu o religioso na argumentação da proposta. “Urge que se proíba a implantação em seres humanos de chips ou quaisquer outros dispositivos móveis que permitam o rastreamento dos cidadãos e facilitem que sejam as pessoas alvo fácil de perseguição e toda sorte de atentados”, acrescentou.

Veja a íntegra do PL 7561/2014

O deputado afirma que “rastreadores pessoais” estão sendo desenvolvidos no Brasil sob a alegação de que a tecnologia vai permitir a rápida localização de pessoas em poder de sequestradores. Mas o objetivo não é este, segundo ele. “O povo brasileiro não deve se iludir com tais artifícios, que escondem uma verdade nua e cruel: há um grupo de pessoas que busca monitorar e rastrear cada passo de cada ser humano, a fim de que uma satânica Nova Ordem Mundial seja implantada”.

Ainda na justificativa, Olímpio cita trecho da Bíblia sobre a “marca da besta”, espécie de selo para seguidores do anticristo e referência, na visão dele, ao fim dos tempos:
“A Bíblia Sagrada, no livro de Apocalipse, capítulo 13, versículos 16 e 17, diz o seguinte: ‘16 – E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas, 17 – Para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome’”.

Perseguição

O Missionário José Olímpio afirma que “chips, fios ópticos e outros produtos similares na camada subcutânea ou superficial da pele, derme e epiderme, cartilagem, órgãos internos, músculos, ossos, cabelos ou tatuagem” podem facilitar que as pessoas se tornem alvos de perseguição e atentados, a partir do rastreamento via satélite, GPS, telefonia, rádio ou antenas.Pela proposta, fica proibido o implante em seres humanos, independentemente da idade, de identificação para substituir RG, CPF ou código de barras. O projeto prevê responsabilização administrativa, cível e penal para quem descumprir o estabelecido, caso a proposta vire lei.

Advogado e empresário, o Missionário José Olímpio, de 57 anos, é o primeiro representante na Câmara da Igreja Mundial do Poder de Deus, fundada e liderada pelo apóstolo Valdemiro Santiago, que rivaliza com a Igreja Universal do Reino de Deus, de Edir Macedo. Antes de chegar à Casa, em 2011, Olímpio foi vereador em São Paulo com apoio da Universal. Ele é pai do vereador paulistano José Olímpio Júnior (PSD).

Diversos sites evangélicos publicaram, recentemente, uma falsa notícia sobre uma eventual lei aprovada na Europa que obrigaria todas as crianças nascidas a partir de maio de 2014 a receberem um chip sob a pele. No Brasil, a inserção de dispositivos eletrônicos no corpo humano tem sido utilizada em tratamentos médicos e também por empresas de segurança. Em 2004, o governo dos Estados Unidos aprovou a venda de um dispositivo que permite aos médicos ter acesso ao prontuário de um paciente em questão de segundos por meio de um chip, do tamanho de um grão de arroz, implantado sob a pele.

O Projeto de Lei 7561/2014, do Missionário José Olímpio, aguarda despacho do presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), para ser remetido a comissões permanentes da Casa. O Congresso em Foco tentou contato com o deputado, mas não obteve êxito.

Fonte: Congresso em Foco

domingo, 18 de maio de 2014

MG: acidente destrói viatura da PRF e deixa um morto

 

Acidente deixou viatura da PRF destruída
Foto: Polícia Rodoviária Federal / Divulgação
Um acidente na BR 135, em Montes Claros, Minas Gerais, provocou a morte de uma pessoa e, em função da gravidade, destruiu uma viatura da Polícia Rodoviária Federal. O acidente na tarde deste domingo ocorreu no quilômetro 370, em uma área urbana da cidade. 
Pela destruíção do veículo, os bombeiros do 7º Batalhão precisaram auxiliar no resgate. Um patrulheiro rodoviário de 41 anos precisou ser retirado das ferragens. O outro policial também foi socorrido pelas unidades de Resgate no local. Os dois foram conduzidos para o HPS Santa Casa em Montes Claros. Já o motorista do caminhão, com placa de Ermo, Santa Catarina, morreu no local. A vítima foi identificada como Antônio Borges Genuino, 54 anos. 
Segundo a PRF, os veículos seguiam no sentido Bocaiuva para Montes Claros, quando o caminhão teria perdido os freios e atingido a traseira da viatura da PRF. Com o impacto da colisão os veículos saíram da pista.
Fonte: Terra                                

Peça certo


quinta-feira, 15 de maio de 2014

Governo pede ajuda à Força Nacional e ao Exército para substituir PM em PE - Tropas desembarcam no estado já na madrugada desta quinta-feira (15).

Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, terá reunião com governador.
Do G1 PE
 
O governador de Pernambuco, João Lyra Neto (PSB), anunciou, em coletiva realizada na noite desta quarta-feira (14), no Palácio do Campo das Princesas, sede do Executivo estadual, que solicitou a ajuda dos homens da Força Nacional de Segurança Pública e do Exército para substituir os PMs grevistas. As tropas começam a desembarcar no estado já na madrugada desta quinta (15) e vão fazer o policiamento ostensivo. Lyra Neto acrescentou que o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, virá ao estado nesta quinta, acompanhado de um general designado para comandar as ações das Forças Armadas.
Comerciantes e lojistas contabilizam os prejuízos após a noite de saques e depredações no município de Abreu e Lima (Foto: Veetmano/Fotoarena/Estadão Conteúdo) 
Comerciantes e lojistas contabilizam os prejuízos após a noite de saques e depredações no município de Abreu e Lima (Foto: Veetmano/Fotoarena/Estadão Conteúdo)
Uma comissão independente de PMs iniciou a paralisação na noite de terça (13) e decidiu manter a mobilização na noite desta quarta (14), após reunião com líderes do governo e representantes da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). “Pelo não cumprimento do acordo feito com a comissão dos deputados, com a minha presença, não tive outra alternativa para dar segurança ao povo pernambucano. Requisitei a Força Nacional para que pudesse ser mantida a ordem e a segurança pública em Pernambuco”, afirmou o governador.
Governador de Pernambuco convoca coletiva para anunciar presença da Força Nacional de Segurança (Foto: Luna Markman / G1)Governador de Pernambuco convoca coletiva para anunciar
presença da Força Nacional de Segurança
(Foto: Luna Markman / G1)
Ele acrescentou que conversou “longamente” com o ministro da Justiça. “Ele [José Eduardo Cardozo] mandou a sua diretora de Segurança Pública para o Recifex, conversei com ele e definirmos a convocação. Além dessa solicitação da Força Nacional, convocamos o Exército brasileiro para aumentar ainda mais a segurança. Também fiz um ofício para presidenta a Dilma Rousseff, conversei longamente com ela, que disse que o estado podia contar com toda a solidariedade”, acrescentou João Lyra Neto. Por questão de segurança, o número de homens que integrarão as tropas não foi informado.

Nem o governo do estado nem o movimento grevista souberam especificar quantos PMs aderiram à paralisação no estado. Durante a manhã desta quarta, primeiro dia de mobilização, a reportagem flagrou dezenas de viaturas da PM paradas em frente ao 16º Batalhão, no Cais de Santa Rita, área central do Recife. Alguns pontos móveis da Polícia Militar, instalados no Centro, estavam fechados.
Vândalos saqueiam lojas e caminhões e depredam ônibus em Abreu e Lima, PE (Foto: Reprodução / TV Globo) 
Vândalos saquearam lojas no Centro de Abreu e Lima, PE (Foto: Reprodução / TV Globo)
Ainda segundo o governador, as lideranças do movimento não transmitiram aos grevistas o que foi acordado na reunião realizada na tarde desta quarta. “Inexplicavelmente eles tomaram essa decisão de continuar a greve. Dos 18 itens [da pauta de reivindicações da categoria], um já estava acordado desde 2011, quando foi pactuado um reajuste de 14,55% até 2014 e já íamos colocar em prática. Outros [pedidos] não são possíveis pelas limitações da legislação em ano eleitoral”, argumentou João Lyra Neto.
Vândalos saqueiam lojas e caminhões e depredam ônibus em Abreu e Lima, PE (Foto: Reprodução / TV Globo) 
Grupo atacou caminhões em trecho da BR-101, Grande Recife (Foto: Reprodução / TV Globo)
No início da noite desta quarta, o secretário da Casa Civil de Pernambuco, Luciano Vasquez, afirmou que entrou com ação na Justiça estadual e no Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo a abusividade e ilegalidade da paralisação dos policiais e bombeiros militares. A assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça de Pernambuco informou que o pedido já está sendo analisado pelo presidente da Corte estadual, desembargador Frederico Neves.

Vândalos saqueiam lojas e caminhões e depredam ônibus em Abreu e Lima, PE (Foto: Reprodução / TV Globo) De acordo com o secretário da Casa Civil de Pernambuco, na mesa de negociação com o governo, a categoria tinha se comprometido em encerrar a paralisação. "Nós avançamos dentro de uma negociação que já havia sido feita lá atrás (2011), quando tivemos o aumento de 14,54% na data base do próximo mês de junho. Outros pontos foram solicitados pela comissão de parlamentares e o governo, dentro da sua limitação legal, a legislação eleitoral e de responsabilidade fiscal, conseguiu avançar em alguns", argumentou Vasquez.
Grupo furtou objetos em lojas de Abreu e Lima (Foto: Reprodução / TV Globo)
Manutenção da paralisação

Um dos representantes dos PMs, soldado Joel Maurino, afirmou que a paralisação foi mantida porque não foi fechado acordo quanto ao aumento de 50% no salário-base, uma das reivindicações da categoria. “Mesmo sendo ano eleitoral e com a Lei de Responsabilidade Fiscal, PMs de outros locais, como Rio de Janeiro e Manaus, tiveram aumento maior que o nosso. Não é possível que Pernambuco, um estado que teve um crescimento grande nos últimos anos, não consiga nos dar esse reajuste”, comentou.
Segundo PRF, pelo menos nove pessoas foram detidas sob suspeita de furto qualificado após arrastão em Abreu e Lima (Foto: Divulgação / Polícia Rodoviária Federal) 
Segundo PRF, pelo menos nove pessoas foram detidas
sob suspeita de furto qualificado após arrastão em Abreu
e Lima (Foto: Divulgação / Polícia Rodoviária Federal)
Ainda segundo ele, durante a reunião, ficou acordada a criação, a partir de quinta (15), de uma comissão especial para tratar da reestruturação do centro médico hospitalar da PM. “Também tivemos a garantia da Alepe de que, até 30 de julho, será resolvida a questão das promoções. Já a incorporação da gratificação do risco de vida no salário, no valor de R$ 500, será votada até 30 de julho no plenário da Assembleia”, acrescentou Joel Maurino.

O grupo envolvido na mobilização também pleiteia, entre outros pontos, aumento do vale-refeição e estruturação do Plano de Cargos e Carreiras (PCC) da corporação.

Saques em Abreu e Lima

Na noite desta quarta, lojas foram arrombadas e saqueadas em Abreu e Lima, cidade do Grande Recife. Um grupo também saqueou pelo menos dois caminhões -- sendo um deles dos Correios e outro de uma transportadora de carga -- e depredou vários ônibus em um trecho da BR-101, que corta o município. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) foi acionada e enviou 35 homens para o local. Nove pessoas foram detidas e levadas à Delegacia de Paulista (Grande Recife) suspeitas de furto qualificado. O clima na região ainda é tenso.
Aulas suspensas na UFPE, Rural e Unicap

Devido ao movimento, as universidades Federal de Pernambuco (UFPE) e Federal Rural (UFRPE) decidiram cancelar as aulas no turno da noite desta quarta. A UFRPE irá suspender as atividades nos campi Recife (Zona Norte da capital), Garanhuns (Agreste) e Serra Talhada (Sertão). A reitoria da UFPE informou que não haverá aulas nos campi do Recife (Zona Oeste da capital), Vitória de Santo Antão (Zona da Mata) e Caruaru (Agreste). Já os alunos da Unicap só terão a primeira aula do turno da noite, com término previsto para as 20h20. A segunda aula está cancelada.

Entenda a mobilização

Em assembleia realizada na noite da terça-feira, em frente ao Palácio do Campo das Princesas, sede do governo de Pernambuco, no Recife, uma comissão independente de policiais e bombeiros militares decidiu cruzar os braços, após participar de reunião com o secretário da Casa Civil, Luciano Vasquez, e com o chefe da Casa Militar, coronel Mario Cavalcanti de Albuquerque. Não há consenso sobre o número de participantes da assembleia: os representantes do movimento afirmam que 6 mil PMs e bombeiros estavam no local, mas o Batalhão de Polícia de Trânsito informa que não passou de 2 mil o total de presentes.
Após a reunião, Vasquez informou que os PMs terão reajuste de 14,55% no contracheque de junho, equivalente à quarta parcela acordada em acerto entre governo e categoria, há quatro anos. O primeiro aumento foi em 2011, de 14%; a segunda e a terceira parcelas foram de 10%, em 2012 e 2013. Os reajustes foram concedidos sempre no mês de junho de cada ano.

quarta-feira, 14 de maio de 2014

Renan determina estudo sobre medida provisória das Forças Armadas

De acordo com os representantes dos militares, mais de oito milhões de pessoas dependem das mudanças previstas na MP 2215/2001

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), recebeu nesta terça-feira (13) o senador Paulo Paim (PT-RS) e dezenas de representantes de associações dos mais diversos setores da Marinha, Exército e Aeronáutica. Eles vieram pedir a inclusão imediata na pauta de votações da Medida Provisória (MP) 2215/2001, que trata da reestruturação da remuneração dos militares das Forças Armadas.

“Sabemos que a discussão aqui é sobre a retirada de direitos dos militares e não da inclusão de benesses. Vou discutir com o senador Paim uma maneira de trazermos esse projeto de volta às discussões”, garantiu o presidente do Senado. Renan Calheiros explicou que essa MP faz parte de um grupo de medidas que foram excluídas do rol das que trancam a pauta, por isso embora continue tramitando ainda está há tanto tempo na pauta de votações.

Os representantes pediram ao presidente do Senado que sejam aceitas as emendas ao projeto que tratam da correção dos valores de auxílio-invalidez, hoje equivalente ao soldo do cabo do Exército; do salário-família, no valor de 16 centavos e o retorno do pagamento do auxílio-moradia, extinto com a MP. A principal reivindicação do grupo é o retorno da medida que permite a promoção de uma patente acima àqueles que vão entrar na reserva.

“Ou se revoga toda a MP com os efeitos maléficos que eles trouxeram ou então se discute as emendas que apresentamos. Do jeito que está não podemos mais ficar. É preciso que o Executivo entenda que precisa remunerar os militares dignamente”, defendeu Ivone Luzardo, presidente da União Nacional das Esposas dos Militares e Pensionistas, Unemfa. De acordo com os representantes dos militares, mais de oito milhões de pessoas dependem das mudanças previstas na MP 2215/2001.